Excavations 2018


This is a temporary blog for presenting the excavations of 2018 at Perdigões. Posts from 2011 to 2017 are still available.

Friday, 11 May 2018

0261 - Colors / Cores


Today was the last they of this first phase of 2018 campaign at Perdigões. We didn’t finish the excavation of tomb 4. Under the deposition of human remains there is another layer that get thicker at the back of the chamber and that has also human depositions. We will excavate it in next July.

Hoje foi o ultimo dia desta primeira fase da campanha de 2018 nos Perdigões. Não concluímos a escavação do Sepulcro 4. Sob a deposição de restos humanos existe um outro nível progressivamente mais espesso para a parte de trás da câmara, que também revela deposições humanas. Vamos escavá-lo em Julho.


But an interesting thing was noticed at this last day.  The base of the internal wall of the tholos is made of gabbro stones. This seems to be so in all the preserved perimeter of the wall, except in a place where there is a diorite stone. The darkness of the diorite makes a remarkable contrast with the whiteness of the gabbro stones, and it is precisely at North. This specific and punctual use of a different and contrasting raw material can hardly be by chance. And it is accordingly to the use of different raw materials, that provide different colors and textures, in the European megalithism, as forms communicating, marking, or expressing dichotomies or dualities. A line of research that has been developed for some years now, and it is also reaching Iberia.

Mas algo de interessante foi registado. A base da parede interna do tholos é feita de pedras de gabro. Parece ser assim em todo o perímetro conservado da parede, excepto num ponto específico, onde se encontra uma pedra de diorito. O escuro do diorito cria um contraste notável com a brancura dos gabros e está precisamente a Norte. Este específico e pontual recurso a uma diferente e contrastante matéria prima dificilmente pode ser entendido como casual. E está de acordo com o uso de matérias primas distintas, que proporcionam cores e texturas diferentes, no megalitismo Europeu, como forma de comunicação, de marcação ou de expressão de dicotomias ou dualidades. Uma linha de investigação que tem vindo a ser desenvolvida há alguns anos e que também está a chegar à Península Ibérica.




No comments:

Post a Comment